Skip to main content

O termo startup valente faz todo o sentido se entendermos o número de startups brasileiras: segundo dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), são cerca de 6 mil em operação.

Com o desenvolvimento cada vez maior da tecnologia e tantos nichos repletos de oportunidades, não é exagero dizer que a cada dia nasce um tipo de startup desenvolvendo novas soluções.

Mas manter o negócio funcionando e levá-lo ao sucesso não é tarefa fácil. É preciso buscar constantemente a inovação, mas sem desviar os olhos dos benefícios para as pessoas.

Essa, talvez, seja uma das fórmulas para ganhar relevância na empreitada.

 

Mas o que é uma startup?

Startups são empresas que estão em fase embrionária e buscam modelos de negócios inovadores e escaláveis.

Diferentes de empresas convencionais, que desenham modelos com operações previsíveis, as startups atuam conforme as necessidades do mercado, buscando se moldar constantemente às mudanças de perfil e comportamento de seu público-alvo.

Considerando essa missão, as startups são consideradas empresas jovens, dinâmicas, tecnológicas, visionárias e que não têm medo de constantes adaptações.

Quais são os tipos de startups?

Existem inúmeras classificações para startups. As mais utilizadas são:

  • Small Business
  • Escalável
  • Large Company
  • Lifestyle
  • Buyable
  • Social

Confira cada um dos tipos:

 

Small business

É uma empresa pequena que, muitas vezes, tem origem familiar. A tecnologia é um ponto forte, mas está atrelada à necessidade de movimentar a economia de uma determinada comunidade.

Segundo dados do estudo Radiografia do Sistema Brasileiro de Startups, da ABStartups e Accenture, 63,5% das small business startups têm de um a cinco profissionais, o que indica a necessidade de diferentes especialistas atuando em sinergia.

Escaláveis

São startups que têm como objetivo chamar a atenção de grandes investidores para alcançar retorno financeiro.

Esses modelos de negócios oferecem potencial gigante para expansão e crescimento. O grupo de funcionários se sobressai pelo talento e atua com objetivo manter os custos baixos ao passo que geram receita continuamente.

Facebook, Google, Airbnb e Uber são modelos de negócio que podem ser encaixados na categoria startup escalável.

Large Company

Têm foco principal na inovação disruptiva a ponto de ser a principal ou única empresa em seu nicho de mercado.

Essas empresas são revolucionárias, autossuficientes e crescem seguindo tendências e adaptações de seu público.

Um bom exemplo desse tipo de empresa é a Apple, que busca a inovação constante em cada produto lançado.

Lifestyle

São startups que transformam a paixão por uma atividade em negócio. É muito comum encontrar empreendedores que gostam de esportes, cultura e outras atividades voltadas à qualidade de vida como propósito.

Aplicativos como o Runtastic e Strava são bons exemplos.

Buyable

São startups que nascem para executar ideias de sucesso e que, principalmente, desejam ser vendidas para grandes companhias do mesmo nicho.

Um bom exemplo é a Runtastic, que mencionamos como Lifestyle Startup, e que foi comprada pela Adidas.

Social

São voltadas, principalmente, para o terceiro setor, como ONGs e Associações. O principal objetivo é ser voltada ao lado da caridade e auxílio humano.

De soluções para a construção de casas à limpeza dos mares, são muitas oportunidades para essas empresas engajarem a população e atrair investimentos de grandes empresas.

E o que é uma startup Valente?

A Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios divulgou a lista com as 100 Startups to Watch 2021, em que menciona um grupo de startups valentes.

A lista contempla as principais startups por segmento, apontando aquelas que têm potencial de liderança no mercado.

A Zetta Health Analytics foi classificada como “startup valente”, ou seja, mesmo ante a concorrência e o mercado competitivo, a empresa continua desenvolvendo soluções inovadoras que têm transformado cada vez mais o setor de saúde no país.

Com o uso de Big Data, a Zetta integra e analisa um grande volume de dados provenientes dos planos de saúde, de plataformas de telemedicina e de prontuários médicos, identificando possíveis causas de absenteísmo e indicando medidas que reduzem o risco de doenças ocupacionais.

Além disso, a Zetta complementa seu portfólio de soluções com tecnologia própria. Bons exemplos disso estão no desenvolvimento de criptografia e Machine Learning que atuam na proteção aos dados, no auxílio na gestão hospitalar, na acurácia para empresas identificarem oportunidades de negócio e até mesmo na indicação sobre como estará a Covid-19 daqui a 15 dias nos estados brasileiros.

Sem medo de inovar e com o objetivo de promover cuidados de pessoas para pessoas, a Zetta se encaixa perfeitamente na classificação de startup valente, já que enfrenta os desafios do mercado de saúde com muita coragem, talento e energia.

Acesse o site e conheça as soluções!

 

Leave a Reply